Prepare to Drop – Análise Halo 3: ODST

“Este é o ano de 2552. Os Covenant controlam a cidade de Nova Mombasa. Eles estão procurando algo sob a escuridão das ruas. Você é um soldado da ODST (Tropa de Choque de Desembarque Orbital). Suas ordens: Ficar vivo, juntar-se novamente ao seu pelotão disperso e escapar da cidade em conflito. Detenha os Covenant e talvez vençamos essa guerra” – Extraido do próprio box do game.

Uma nova campanha.

Você não é mais um super soldado SPARTAN, praticamente um tanque humano passando por cima de hordas de alienígenas. Agora você controla O Novato, um ODST que acorda 6 horas após o desembarque em Nova Mombasa, sem sinal de sua equipe. O game tem uma ambientação diferente de Halo 3, agora o game é mais sombrio, e com um certo estilo investigativo. Mas sem deixar de lado a ação!

Novos Equipamentos.

Seu arsenal foi incrementado com a novíssima Submetralhadora M7S, com silenciador, que será sua principal arma nesta guerra. E também a Magnun M6S, também silenciada, para combates contra inimigos mais fracos, tendo maior precisão, podendo matar com apenas um tiro.

Seu VISR (HUD) também foi melhorado, ele conta agora com um modo de baixa luminosidade (Night Vision), muito útil na cidade à noite. Também é possível acessar mapas da cidade e os atuais objetivos.

Modo Firefight (Tiroteio)

Além da campanha que suporta até 2 players, o game conta com esse novo modo multi jogador cooperativo chamado Firefight. Nele você enfrentará várias hordas inimigas ao lado de até 4 jogadores. Este modo proporciona uma dose extra de desafio, pois a cada onda de inimigos derrotada, inimigos mais fortes e mais bem armados virão. O objetivo é conseguir pontos, uma certa quantidade de pontos é adquirida a cada Covenant morto, e também a cada medalha obtida (Morte Dupla, Matança, etc)

Portanto, Halo 3: ODST ultrapassa as nossas expectativas, se mostrando como um excelente game que mescla momentos de ação e investigação, e com certeza vale a pena conferir!

Até mais!

%d blogueiros gostam disto: